6.12.16

Origem da palavra baderna.


Palavra exclusiva do português falado no Brasil, Baderna quer dizer confusão, desordem e bagunça. 
Na sua origem, servia para classificar os seguidores barulhentos de uma dançarina italiana que se casou no Brasil, a Maria Baderna.
Ela nasceu na Itália, em 1828, na cidade Piacenza. Desde pequena estudava dança, estreando aos 12 anos, na cidade natal. Integrou a companhia de dança do teatro Scala de Milão.
Naquela época, a Itália estava ocupada pela Áustria. Marietta era engajada na militância e fez parte de um grupo de revolucionários que decidiram não participar da vida artística enquanto os austríacos estivessem no país.
Em 1849, exilou-se no Brasil, com o pai, o músico Antônio Baderna. Ele faleceu oito meses depois, vítima de febre amarela.
Marietta fez muito sucesso nos palcos, conquistando o público do Teatro São Pedro de Alcântara. Casou-se com o maestro Gioacchino Giannini, com quem teve quatro filhos, duas mulheres e dois homens. (Observe-se que não foi encontrado ainda nenhum documento que comprove o casamento, mas o seu atestado de óbito diz: "Viúva do maestro Joaquim Giannini".)
Mulher à frente de seu tempo, ela liderou greves e introduziu elementos do lundum (dança afrobrasileira praticada por escravos) entre os passos da dança clássica. Fez parte do movimento abolicionista e ajudou na formação de quilombos no Rio.
Parte do seu salário era doado para causas revolucionárias na Itália.
No Brasil de Dom Pedro II, sociedade conservadora e escravista, Marietta foi super mal vista. Sempre que sofria boicote, com tempo de apresentação reduzido, ou cortinas que se fechavam antes do término do espetáculo, seus fãs, os "baderneiros", começavam a gritar e bater os pés.
Marietta morreu em sua casa, em Botafogo, Rio, no ano de 1892.


Nenhum comentário:

Postar um comentário