O QUE PROCURA?

Carregando...

6.7.16

Pérolas do ENEM 2015

Para inspirar os os inscritos no ENEM desse ano.











30.6.16

Alguns indicadores de Ansiedade

Sofro bastante com esse mal! É você perder o controle de sua mente, e não saber desliga-la. De todos os sintomas relacionados abaixo, só não sofro com o n° 5.


1- Preocupação Excessiva
A marca do transtorno da ansiedade generalizada (TAG) – o tipo mais amplo da ansiedade – é se preocupar demais com as coisas do dia a dia, grandes ou pequenas. Mas o que significa “demais”?

No caso do transtorno da ansiedade generalizada, significa ter pensamentos ansiosos persistentes em quase todos os dias da semana, por seis meses. E a ansiedade tem que ser tão forte a ponto de interferir no seu dia-a-dia e estar acompanhada de sintomas notáveis, como fatiga.

“A distinção entre transtorno da ansiedade e ansiedade normal é se suas emoções estão causando muito sofrimento e disfunção”, diz Sally Winston, PhD, co-diretor do transtorno da ansiedade e estresse do instituto de Maryland-EUA.

2- Problemas de sono

Dificuldade em adormecer ou manter o sono está associado a uma ampla gama de condições de saúde, tanto físicos como psicológicos. E, claro, não é incomum ficar girando e tossindo em antecipação à um discurso importante ou entrevista de emprego.

Mas se você encontrar-se frequentemente deitado e acordado, preocupado ou agitado com problemas específicos (como dinheiro), ou nada em particular – pode ser um sinal de transtorno da ansiedade.

Segundo algumas estimativas, Metade de todas as pessoas com transtorno da ansiedade generalizada experimentam problemas com sono.

3- Medos Irracionais

Alguns casos de ansiedade não são generalizados, pelo contrário, está ligada à alguma situação ou coisa, como voar, animais ou multidões.

Se o medo se torna opressivo e muito fora de proporção do real risco envolvido, então é um sinal de fobia.

Apesar das fobias serem incapacitantes, elas não são óbvias à todo instante. De fato, elas não podem vir à tona até que você enfrente uma situação específica e descobre que você é incapaz de superar o seu medo. “Uma pessoa que tem medo de cobras pode passar anos sem ter problema”, diz Winston. “Mas, de repente, seu filho quer ir acampar, e eles percebem que precisam de tratamento.

4- Tensão muscular

A tensão muscular quase constante, quer se trate de apertar sua mandíbula, tensionando os punhos, ou flexionando os músculos por todo o corpo, muitas vezes acompanha os transtornos de ansiedade. Este sintoma pode ser tão persistente e generalizado que as pessoas que viveram com isso por um longo tempo pode parar de perceber depois de um tempo.

O exercício regular pode ajudar a manter a tensão muscular sob controle.

5- Indigestão crônica

A ansiedade pode começar na mente, mas muitas vezes se manifesta no corpo através de sintomas físicos, como problemas digestivos crônicos. Síndrome do intestino irritável (IBS), uma condição caracterizada por dores de estômago, cólicas, inchaço, gases, constipação e / ou diarreia, “é basicamente uma ansiedade no trato digestivo”, diz Winston.

IBS nem sempre está relacionada com a ansiedade, mas os dois ocorrem frequentemente em conjunto e podem piorar. O intestino é muito sensível ao estresse psicológico, e vice-versa, o desconforto físico e social dos problemas digestivos crônicos pode fazer uma pessoa sentir-se mais ansioso.

6- Medo de falar em público

A maioria das pessoas sentem pelo menos um frio na barriga antes de abordar um grupo de pessoas ou estar no centro das atenções. Mas se o medo é tão forte que nenhuma quantidade de treinamento ou prática vai aliviá-lo, ou se você gasta muito tempo pensando e se preocupando com isso, você pode ter uma forma de transtorno de ansiedade social (também conhecido como fobia social).

As pessoas com ansiedade social tendem a se preocupar por dias ou semanas antes de um determinado evento ou situação. E mesmo se elas conseguirem passar pela situação, elas tendem a ficar profundamente desconfortáveis e ficar pensando por um bom tempo depois sobre como elas foram julgadas pelas outras pessoas.

7- Autoconsciência

Transtorno de ansiedade social nem sempre envolve falar para uma multidão ou ser o centro das atenções. Na maioria dos casos, a ansiedade é provocada por situações do cotidiano, como puxar conversa em uma festa, ou beber e comer em frente até mesmo de um pequeno número de pessoas.

Nestas situações, as pessoas com transtorno de ansiedade social tendem a se sentir como se todos os olhos estão voltados para elas, e elas muitas vezes ficam vermelhas, tremem, tem náuseas, suam ou tem dificuldade para falar. Estes sintomas podem ser tão perturbadores que eles tornam difícil conhecer novas pessoas, manter relacionamentos, e progredir no trabalho ou na escola.

8- Pânico

Ataques de pânico podem ser assustadores. Imagine uma sensação repentina de medo extremo que pode durar vários minutos, acompanhados por sintomas físicos assustadores como aperto na garganta e peito, coração acelerado, mãos frias, tontura e fraqueza, dores no estômago e no peito.

Nem todo mundo que tem um ataque de pânico tem um transtorno de ansiedade, mas as pessoas que os experimentam repetidamente podem ser diagnosticados com transtorno de pânico. Pessoas com transtorno do pânico vivem com medo sobre quando, onde e por que seu próximo ataque pode acontecer, e elas tendem a evitar lugares onde os ataques ocorreram no passado.

Estas lições poderosas vão deixar você autoconfiante para dirigir, voar, viajar ou falar em público.

9- Flashbacks

Reviver um evento traumático – um assalto, morte repentina de um ente querido – é uma marca do transtorno do estresse pós-traumático, que compartilha algumas características do transtorno da ansiedade.

Mas flashbacks podem ocorrer em outros tipos de ansiedade também. Algumas pesquisas, incluindo um estudo de 2006 no Jornal dos Transtornos de Ansiedade, sugere que algumas pessoas com ansiedade social tem flashbacks do tipo pós-traumático, mas de experiências que não são obviamente traumáticas, como ser ridicularizado publicamente. Estas pessoas podem até evitar lembrar da experiência.

10- Perfeccionismo

A mentalidade obsessiva conhecida como perfeccionismo “anda de mãos dadas com transtornos de ansiedade”, diz Winston. “Se você está constantemente a julgar a si mesmo ou você tem um monte de ansiedade antecipatória de cometer erros ou aquém de suas normas, então você provavelmente tem um transtorno de ansiedade.”

Perfeccionismo é especialmente comum no transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), que, como o estresse pós-traumático, tem sido visto como um transtorno de ansiedade. “TOC pode acontecer sutilmente, como no caso de alguém que não pode sair de casa durante três horas, porque a maquiagem tem que estar absolutamente impecável”, diz Winston.

11- Comportamento compulsivo

Para ser diagnosticado com transtorno obsessivo-compulsivo, os pensamentos obsessivos e intrusivos de uma pessoa devem ser acompanhados de comportamento compulsivo, seja mental (dizendo-se: Vai dar tudo certo repetidamente) ou física (lavar as mãos, endireitando itens, etc).


Pensamentos obsessivos e comportamento compulsivo se tornam ansiedade quando a necessidade de terminar o comportamento – também conhecido como “rituais” – começa a controlar sua vida, diz Winston. “Se você gosta do seu rádio no volume 3, por exemplo, e ele quebra e fica parado no volume 4, você entraria em pânico até consertar o rádio”?

Fonte: autoajudaemfoco.com.br

INDICAÇÕES

VÍDEO AULA SOBRE A ANSIEDADE 
Aula com o Dr. Hewdy Lobo Ribeiro, Médico Psiquiatra Forense pela ABP, colaborador do ProMulher. 
A aula aborda questões como sinais e sintomas da ansiedade, critérios diagnósticos, classificação e caracterização dos transtornos ansiosos, como a Ansiedade Generalizada, o Transtorno de Estresse Pós Traumático, o Pânico e o Transtorno Obsessivo Compulsivo.



SUPERE A ANSIEDADE
Programa motivacional e terapêutico para controle dos transtornos de ansiedade e estresse.

Acesse o site: SUPERE A ANSIEDADE

Como adestrar o seu cachorro.



Quem tem bichinhos de estimação em casa, sabe que apesar da companhia e do carinho, às vezes não é fácil controlá-los. Com relação ao melhor amigo do homem, então, a coisa pode ser bem difícil, especialmente se o temperamento do seu cãozinho for brincalhão e esperto.

Nesses momentos, no entanto, mesmo cortando o coração, é preciso colocar regras para o seu pet. Mas como fazer isso sem deixá-lo triste?

De acordo com quem entende do mundo animal, a melhor forma de educar um animal de estimação é usando alguns artifícios repetidas vezes. Isso vai permitir, especialmente ao cachorro, aprender a reagir aos estímulos e mudar algumas de suas ações indesejadas.

Mas, para isso, claro, é preciso ter muita paciência e disposição para ensinar, da mesma forma que você faria com uma criança que está começando a descobrir o mundo. É por isso que trouxemos hoje 6 técnicas super interessantes de adestramento que podem ser feitas em casa.


1. Não pular nas pessoas

Se seu cachorro está com esse péssimo hábito e anda incomodando, há uma forma muito simples de fazê-lo parar. Tudo que você precisa fazer é borrifar um pouquinho de água na direção do focinho dele. Isso vai gerar desconforto no animal e vai fazer com que ele mude seu comportamento.

2. Latir menos

Pode ser que seu bichinho esteja precisando de mais atenção ou pode ser, simplesmente, energia acumulada. Tenta passear com ele e observe se os latidos estão reduzindo. Conforme os especialistas, atividade física faz com que o corpo hormônio que acalma. Mas se o problema é maior quando você sai de casa, crie uma distração para ele: uma garrafa de plástico cheia de petiscos e furos por onde ele pesque a comida pode ser uma ótima ideia.

3. Não comer fezes

Quando o cão que come cocô, pode ser um sinal de problemas de saúde. O ideal é ir ao veterinário. Se ele estiver bem e estiver fazendo isso de malandragem, é só dar ele todos os dias um pedaço de mamão. Isso vai fazer com que as fezes fiquem com gosto ruim. Uma tarefa um pouco mais difícil, mas que também funciona, é tentar distrair o bicho assim que ele terminar de fazer cocô.

4. Não roubar a comida da mesa

Seja criativo: faça uma armadilha com fio de náilon! Enrole uma ponta do fio em um prato e amarre a outra a uma lata com moedas. Assim que o bicho atacar a comida, vai acabar esbarrando no fio e se assustando com o barulho da lata. Pode não ser totalmente eficiente da primeira vez, mas vai espantar seu cachorro desse tipo de comportamento.

5. Parar de encoxar

Essa moda feia que muitos cãezinhos desenvolvem pode ser fácil de controla. Uma solução pode ser a tradicional bronca, mas de outra pessoa, não da “vítima” do encoxamento, porque o cachorro pode ficar agressivo. Quando outra pessoa o recrimina, ele acaba entendendo que está fazendo coisa errada. Já se ele estiver encoxando móveis, não se preocupe: o comportamento não dura muito.

6. Fazer truques

Segure um petisco na frente do focinho do seu pet, isso estimula a obediência. Se você quer que ele se sente, vá levantando a mão, assim o cão vai erguer o pescoço para pegar a comida até cansar e sentar. Para que ele se deite, vai abaixando a mão, até o cachorro ficar deitadinho.

Fonte: Superinteressante

Esses são truques básicos para ajudar a melhorar o comportamento do seu cão no dia-dia. Mas quem deseja um nível mais profissional, muitas vezes até credenciando a participações em concursos de cachorros, eu indico esse curso:


26.6.16

O que é o Glúten?


Existem muitos alimentos que consumimos que podem ser potencialmente perigosos para a nossa saúde. O glúten, segundo as más línguas, é um deles. Explicando de maneira simples, o glúten é uma combinação resulta da mistura de várias proteínas. Por aumentar a taxa glicêmica em nosso organismo (além de outros fatores) ele é visto como vilão de quem está fazendo dieta.

A frase “contém glúten“, encontrada em embalagens de diversos produtos alimentícios, serve para alertar as pessoas portadoras de intolerância ou reações alérgicas a essa proteína, para que não consumam aquele alimento. 

O glúten aparece geralmente combinado com outras proteínas vegetais como as albuminas e globulinas e também em combinação com o amido desses cereais, sendo responsável pela elasticidade das massas compostas pela mistura de farinha e água.

Alimentos que contém glúten

O glúten pode ser obtido a partir da farinha de trigo e alguns outros cereais. Os alimentos que contém glúten são todos aqueles que podem ser feitos com trigo, cevada, centeio ou aveia como bolachas, bolos, biscoitos, pão, torradas, cerveja e qualquer massa que leve farinha de trigo, como a massa de pizza, por exemplo.

Doenças relacionadas

As pessoas portadoras de doença celíaca têm uma hipersensibilidade ao glúten, que pode ser resultado de uma alergia ou de intolerância ao glúten. Nestas pessoas o glúten provoca danos na mucosa do intestino delgado, impedindo uma digestão normal. Após eliminar o glúten da dieta, o intestino volta a funcionar com normalidade, entre algumas semanas a até alguns meses.

Outra manifestação de intolerância, porém mais rara é a presença de lesões na pele chamada dermatite herpetiforme. Em geral pessoas celíacas que não sabem que sejam portadoras desta doença, ao ingerirem alimentos com glúten sentem uma discreta indisposição estomacal que se torna mais acentuada com o tempo.

Entre 1% e 2% da população mundial apresenta intolerância ao glúten, embora até metade dos celíacos não apresentem sintomas graves ou que interferem na vida cotidiana destes.

Deixo logo abaixo a indicação do ebook “Os Segredos de uma Vida sem Glúten” para os que se interessarem. 


Elementais: O Receptáculo do Caos



Gabriel e Felipe Schroeder são dois irmãos bem ativos que adoram surfar, andar de skate e tocar em sua banda, Weltall. Mas a vida deles está prestes a mudar drasticamente, graças a um jogo proibido, conhecido por Elemental, sobre o qual se ouve todo tipo de boatos no bairro da Orla das Gaivotas. Riko e Rumiko Hiroshima são duas irmãs japonesas misteriosas que estão à procura de pessoas como elas. Poderosas. Sérgio e Léo são os amigos que apresentaram aos irmãos uma nova realidade. Uma verdadeira amizade, ameaçada por uma terrível profecia. Eles despertaram. Agora, fazem parte de uma guerra entre duas grandes forças. Ainda perturbados pela morte do irmão mais velho, os Schroeder tentarão impedir o caos e se redimir de erros do passado. Para isso, terão de enfrentar criaturas que jamais imaginaram existir, ao lado de novos aliados, e lidar com novas descobertas que irão abalar tudo o que tinham como verdade. Elementais – O Receptáculo do Caos é o primeiro romance de uma série de ligtht novel, cheia de referências da cultura pop japonesa. O autor convida o leitor a conhecer uma nova realidade povoada por coisas além da compreensão dos protagonistas e acompanhá-los em sua jornada pelos domínios do passado, do amor, da amizade e de si mesmos.
O livro é disponibilizado online através do site:

www.elementais.com.br



24.6.16

Concursos Públicos 2016


Em tempos de crise econômica, com setor privado enxugando os gastos ao máximo, o jeito é entrar na luta por uma vaga em concurso público. 
O ânimo do salário e estabilidade é proporcional ao desânimo quando nos deparamos com a concorrência. 

É necessário dedicação e persistência.

Mas o que realmente faz a diferença é um bom plano de estudos. O mercado cada dia mais se especializa em materiais para concursos. Existem boas opções. É necessário ter em mente o custo-beneficio.
Não adianta você pagar um preço muito alto num material que a priori não garanta sua vaga. Sem contar que já temos que gastar com as taxas de inscrições.
Atualmente tenho estudado para o concurso do IBGE (consulte o edital aqui). Sinto que o estudo tem rendido melhor depois de ter comprado um guia para estudo. Preciso conseguir mais tempo para me seguir o cronograma recomendado. Aos que se interessarem pelo guia de estudo deixo aqui o link:

Guia de Estudo para concursos.


Tem algum leitor do blog que já foi aprovado? Comentem e deixem dicas.

19.6.16

Origem da Expressão "Elefante Branco"

por Flávia Souto Maior
Empregada para designar algo tão indesejável quanto um “presente de grego”, essa locução veio de longe. No antigo reino do Sião – atual Tailândia –, o rei presenteava com um elefante branco os cortesãos que o desagradavam. Como os animais eram considerados sagrados, os presenteados sentiam-se honrados a princípio, mas logo percebiam que se tratava de um castigo. Por ser um presente real, o elefante não podia ser recusado, devolvido, trocado, vendido nem sacrificado. O paquiderme sagrado tampouco podia ser utilizado em qualquer tipo de trabalho. E ainda tinha que ser alimentado e enfeitado com luxo!
Em razão disso a expressão “elefante branco” passou a simbolizar inicialmente o presente incômodo e indesejado que alguém recebe de algum engraçadinho (principalmente a partir do século 18, quando a comédia “O Elefante do Rei do Sião”, de Ferdinand Lalou, foi apresentada com grande sucesso ao público europeu), e mais tarde, as coisas enormes e incomuns que ninguém sabe para que servem, como uma obra pública inacabada, por exemplo, ou o viaduto que liga o nada a lugar nenhum.

7.2.16

"Ninguém alguma vez escreveu ou pintou, esculpiu, modelou, construiu ou inventou senão para sair do inferno."
Antonin Artaud

31.1.16

"Esvaziamento. Cidade grande: dias sem pássaros, noites sem estrelas." 
Mário Quintana

24.1.16

17.1.16

"A população geral não sabe o que está acontecendo, e nem mesmo sabe que não sabe." 
Noam Chomsky

10.1.16

"Quando a dor de não estar vivendo for maior que o medo da mudança, a pessoa muda"
Sigmund Freud

3.1.16

"Inconveniente é alguém que nos priva da solidão sem nos proporcionar companhia."
Anonimo

1.1.16

Propagandas criativas

1 - Lavar ou não lavar, eis a questão?



2 - Hotwheels


3 - Gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?


4 - Refrescância em todos os seguimentos


5 - Bem colado



6 - Para não esquecer 


7 - Difícil de sair


8 - Para não esquecer mesmo


9 - Vida saudável


10 - Tudo que vai, volta.




24.12.15

Pesquisa sugere ligação genética entre doenças mentais e criatividade



Depois de observar dados genéticos retirados de mais de 150 mil pessoas, pesquisadores descobriram que pessoas com capacidade criativa elevada carregam mais genes ligados a alguma predisposição a doenças mentais - como esquizofrenia ou transtorno bipolar.

Esta não é a primeira vez que é sugerida uma ligação genética entre doenças mentais e criatividade. Muitas das mentes mais brilhantes da humanidade travaram verdadeiras batalhas contra problemas mentais, ajudando a reforçar o estereótipo de "artista louco". Uma série de estudos ao longo das últimas décadas também colaborou para a hipótese. No entanto, a evidência genética era bastante irregular - até agora.

Na nova pesquisa, uma equipe de cientistas da deCODE Genetics, empresa biofarmacêutica islandesa, observou as informações genéticas de 86 mil islandeses. Eles descobriram que os indivíduos que trabalhavam em uma profissão considerada ‘artística’ eram 17% mais propensos a ter alguma variante genética ligada à bipolaridade ou esquizofrenia do que os não-artísticos. A equipe refez a pesquisa na Holanda e na Suécia, e descobriu que, neste subgrupo, os criativos eram quase 25% mais propensos a transportar os genes de transtornos mentais do que os outros cidadãos.

O estudo é válido?
Muitas críticos questionam a autenticidade do estudo. Afinal, os pesquisadores usaram as profissões das pessoas como definição de criatividade, ignorando totalmente a capacidade criativa de indivíduos que não trabalham com arte.

No entanto, o CEO da deCODE genetics, Kari Stefansson, espera que os resultados ajudem a colocar as doenças mentais em um patamar mais positvo. "Para ser criativo, você tem que pensar de forma diferente", disse Stefansson. "E quando nós somos diferentes, nós temos uma tendência a ser rotulado estranho, louco e até mesmo louco".

Via Science Alert

20.12.15

"O conhecimento serve para encantar as pessoas, não para humilha-las."
Mário Sérgio Cortella

17.12.15

Marca ou nome?

O que teria em comum Chiclete, Nutella e Miojo?
São exemplos de marcas que praticamente viraram substantivos. Segue a lista de 15 casos semelhantes em que a marca virou o nome.

1. Chiclete


A palavra chiclete é uma versão abrasileirada da marca de goma de mascar Chiclets, a marca pertence à empresa Adams, que está no mercado desde 1848.

Apesar da longa data de existência, as gomas de mascar  da empresa só fizeram sucesso realmente no século XX, quando foram cobertas com um confeito feito de amêndoas.

2. Nutella

A famosa Nutella na verdade se chama creme de chocolate com avelã. O produto foi criado pelo confeiteiro italiano Pietro Ferrero no pós-guerra.

Como havia pouco cacau disponível, ele decidiu misturar avelã no creme de chocolate. Na época em que foi criado, o produto era chamado de Supercrema Gianduja.

3. Miojo

Quem mora sozinho conhece bem esse produto. O macarrão japonês ganhou uma versão em várias marcas, mas ficou conhecido mesmo como miojo, a marca adotada pela Nissin.

O macarrão instantâneo é considerado uma das maiores invenções pós-guerra, não é para menos, em apenas alguns minutinhos ele acaba com a fome de quem não tem muito tempo, disposição ou não leva muito jeito na cozinha.

4. Gillete

O que os homens usam para fazer a barba? Se você responder Gillete, saiba que o nome do produto na verdade é barbeador descartável.

Gillete é uma marca da empresa Procter & Gamble, que tem a sua sede em Boston, estado de Massachusetts, nos Estados Unidos.

5. Maizena

A Maizena é utilizada por mães, avós e tias para fazer biscoitinhos e outras receitas. Esse é outro item que não falta nos lares brasileiros.

O produto se chama Amido de Milho, a marca foi criada nos Estados Unidos em 1842 e pertence a empresa Unilever.

6. Velcro

Aposto que por essa você não esperava! Mas sim, o velcro não é o nome do produto, mas sim da marca. Ele foi criado pelo engenheiro Georges de Mestrel, na década de 1940.

No entanto o sucesso só veio em 1967, quando a Nasa usou o velcro na vestimenta dos astronautas durante a missão Apollo 1. Apesar de velcro ser conhecido pelo nome da marca, não existe outra palavra que possa definir o produto.

7.Band-Aid

O Band-Aid surgiu em 1920, inventado pela dona de casa Josephine Dickson. Ela vivia se machucando nas tarefas domésticas e decidiu criá-lo.

O marido de Dickson trabalhava na empresa Johnson & Johnson e mostrou a invenção para o seu chefe, que gostou bastante do novo produto.

Rapidamente ele começou a ser vendido nos Estados Unidos, no entanto, apesar de ser conhecido pelo nome da marca Band-Aid, o nome do produto é curativo adesivo.

8. Isopor

Pouca gente sabe, mas o nome desse produto não é isopor, isopor é o nome da marca. Nesse caso, nem é possível falar muita coisa, já que o material tem um nome complicado: poliestireno expansivo.

Isopor é uma marca registrada da empresa francesa Knauf Isopor Ltda, que chegou ao Brasil no início dos anos 1960. Atualmente ela fabrica embalagens industriais e peças de resinas celulares.

9. Cotonete

Na hora de tirar a sujeira dos ouvidos praticamente todo mundo utiliza o cotonete, inicialmente eles eram feitos em madeira, mas ganharam uma versão com hastes de plástico.

A marca surgiu no Brasil em 1965 e rapidamente se tornou sinônimo de hastes flexíveis. Nos Estados Unidos aconteceu a mesma coisa, mas em vez de se chamar cotonete, lá a marca que se popularizou foi Q-tips.

10. Catupiry

Qualquer coisa fica melhor com Catupiry, pizza, coxinha etc. Que o brasileiro adora esse produto, não é nenhuma novidade, mas será que todo mundo sabe o que ele é?

O Catupiry nada mais é do que um requeijão cremoso, a empresa que detém a marca foi fundada por um italiano em 1911.

11. Jipe

Esta aí outra palavra que ninguém imagina ser apenas o nome da marca! O Jipe, adaptação abrasileirada do Jeep, é uma marca dos veículos “off-road”.

A marca é registrada atualmente pela Chrysler LLC Group. O veículo surgiu no final dos anos 1940, nos Estados Unidos e em seguida foi trazido para o Brasil.

12. Tênis

Tênis é outro item que é chamado pelo nome da marca e ninguém imagina. A marca pertencia a empresa de calçados e artigos esportivos Alpargatas.

No entanto, a empresa perdeu direito a patente e a marca se tornou o nome oficial do produto, que rapidamente ganhou a cabeça e os pés dos brasileiros.

13. Durex

A fita adesiva, bastante conhecida como Durex, é o item que não costuma faltar em nenhuma casa ou escritório, já que as utilidades dele são inúmeras.

A marca Durex pertence à empresa 3M, que está no Brasil desde 1946. Na época, a fita adesiva era tão importante para ela que os funcionários a chamavam de “Durequinho”.

14. Xerox

Esse geralmente é o nome que damos para as fotocópias. Xerox nada mais é do que a marca norte-americana que levou as fotocopiadoras para o mercado.

Além de ser a responsável pela máquina, a Xerox também é conhecida por atuar no setor de tenologia da informação.

15. Zíper

É difícil imaginar que esse não é o nome do item presente em praticamente todas as roupas, mas sim o nome de uma marca.

O nome do zíper na verdade é fecho éclair. Quando surgiu, ele contava com ganchos e argolas, mas depois foi adaptado para o modelo que conhecemos.

13.12.15

"A força de um homem não está na coragem de atacar, mas na capacidade de resistir aos ataques." 
Morihei Ueshiba

12.12.15

Truques secretos do Google



Do a Barrel Roll

“Do a Barrel Roll” faz referência a uma manobra aérea acrobática em que o avião dá uma volta completa sob seu eixo (360º). Dito isso, fica fácil de imaginar o que acontece quando digitamos “Do a Barrel Roll” no Google.

Tilt

“Tilt” ou “Inclinado” é um truque não recomendado para os obcecados por simetria. O mesmo truque pode ser observado googleando “Askew”.

A resposta definitiva à pergunta sobre a vida, o universo e tudo mais

Está é uma referência ao Guia do Mochileiro das Galáxias, a popular franquia de ficção científica que começou como uma comédia de rádio e seu grande sucesso fez com que virasse uma saga de livros, uma série de televisão, videogames e um filme.

No programa de rádio, na primeira novela, é criado um computador superinteligente chamado Deep Thought para que se obtenha a resposta definitiva à pergunta sobre o universo e tudo que o circunda. Depois de mais de 7 milhões de anos Deep Tought tem a resposta: “42”.

Ele explica que, se a resposta parece ridícula, é porque quem a criou não sabia exatamente qual era a pergunta. A referência pode ser observada buscando no Google “answer to life, the universe, and everything”.


Anagrama

Uma piada bastante comum e espirituosa em torno da busca da palavra “anagrama”. Um anagrama é uma palavra que se forma com as mesmas letras de outra palavra, como o clássico exemplo “Amor e Roma”. Se você buscar “anagram” no Google ele vai te perguntar se você quis dizer “nag a ram”. O divertido é que provavelmente quem realiza a busca quer saber o que de fato significa anagrama, algo que é respondido diretamente através da piada.


Festivus

Festivus é uma celebração-paródia que acontece no dia 23 de dezembro como uma alternativa satírica à celebração do natal, seus costumes, ritos e o desenfreado consumismo da data.

Originalmente, era uma tradição familiar inventada pelo roteirista de televisão Dan O’Keefe, que incluiu o “festivus” em um episódio de Seinfeld, introduzindo a sátira na cultura popular.

A celebração inclui a “Ceia Festivus”, a  "Exibição de Desgostos" e a "Demonstração de Força", além de eventos completamente cotidianos serem atribuídos como "Milagres Festivus". O símbolo da celebração - em lugar da árvore de Natal toda decorada com luzes e enfeites - é um simples poste de alumínio sem nenhum tipo de decoração. Esse último pode ser visto ao buscar “Festivus” no Google.

Homenagem a StarCraft

Se existem duas coisas que combinam muito bem juntas são os “easter eggs” e os aficionados por jogos de computador. StarCraft é um jogo de ficção científica militar lançado para Windows em 1998, e tinha como principais vilões uma raça de aliens em forma de inseto, chamados de Zerg.

O Google decidiu incluir uma referência aos aficionados pelo jogo na busca por “ZergRush”. De maneira similar aos aliens de StarCraft, os “terríveis “O’s” do Google saltam pela tela apagando todos os resultados da busca.



Como era o Goggle em 1998?

Se alguma vez você já se fez essa pergunta, a resposta aparece ao buscar “Google in 1998”.


Buscas no Youtube

Youtube não é Google, mas a companhia foi incorporada pela empresa em 2006 e também utiliza o motor de busca do Google para criar divertidos efeitos.

Quando o fenômeno do “Harlem Shake”, que por sorte já acabou, estava e seu apogeu, era possível buscar “Do The Harlem Shake” no YouTube e se surpreender com o resultado.

Outra busca divertida no YouTube tem a ver com a inevitável referência a Star Wars, que não pode faltar. “Use the force, Luke”.

Breakout

Outra coisa que combina com os fissurados em jogos de computador e também com os nostálgicos. E, quando falamos de jogos e nostalgia, não podemos deixar de falar dos jogos do Atari.

Breakout foi um dos mais célebres deles (que depois ganhou um famoso “derivado” chamado Arkanoid).

Esse truque secreto ficou em último lugar da lista porque sabemos que se você buscar “Atari Breakout” no Google Imagens, você perderá os próximos minutos (ou horas) jogando.