7.1.12

Oktoberfest

por Nádia Pontes
Esse é o maior festival de cerveja do mundo, realizado na cidade de Munique na Alemanha. Ele surgiu em 17 de outubro de 1810 como a festa de casamento do príncipe Ludwig von Bayern com a princesa Therese von Sachsen-Hildburghausen, que ofereceram aos seus convidados comidas e bebidas típicas do estado da Baviera. Nesses 200 anos de cervejada anual, a bebedeira só parou por causa de problemas maiores, como guerras e doenças. Apesar do nome, a Oktoberfest agora começa em meados de setembro, quando chove pouco e não faz tanto frio, e se estende até o comecinho de outubro. Todo ano, o prefeito de Munique abre a festa com uma martelada no primeiro barril de cerveja a ser consumido.


  • Em 2010 a Festança atraiu 6,4 milhões de visitantes e serviu 7 milhões de litros de cerveja.



  • Encontrar um assento livre entre os 105 mil disponíveis é questão de sorte, mas dá para reservar antes. Quando cada uma das 95 barracas lota, ninguém mais entra e quem sai perde o lugar. Do lado de fora, quem segurar a manguaça pode se aventurar no parque de diversões
  • A festa rola na região central de Munique, em uma área aberta conhecida como Theresienwiesen. São cerca de 310 mil m2 (mais de 43 campos de futebol) reservados ao evento e a entrada é livre: apenas o acesso às tendas das cervejarias é controlado. Em outros meses, o lugar abriga festivais populares
  • Apenas seis cervejarias participam da Oktoberfest e todas são de Munique. A escolha segue o estatuto da festa: é preciso ter tradição comprovada e seguir as leis de pureza de Munique (de 1487) e alemã (de 1906). Entre as eleitas, a Augustiner é a mais velha, fundada em 1328, e a Paulaner é a caçula, de 1634



  • As cervejas servidas são preparadas especialmente para a Oktoberfest e cuidadosamente armazenadas em contêineres . Todas levam o nome da festa, e a mais forte, com 6,3% de álcool, é fabricada pela Höfbrau, que também é dona da maior barraca - recebe até 10 mil pessoas
  • Para beber por quase 20 dias seguidos, só com muita organização. A Oktoberfest termina pontualmente às 22h30, fumar é proibido e crianças só podem ficar até as 20 horas. E não pode levar o canecão para casa! Os seguranças ficam de olho: em 2010, 145 mil unidades foram recolhidas
  • Para amaciar a bebida, nada como a culinária bávara . Os pratos mais populares são o salsichão branco com mostarda adocicada, o frango assado à moda bávara e o bretzel, uma espécie de pão. Em formato de coração e com mensagens escritas, os doces feitos à base de amêndoa são usados como armas na paquera
  • Cada unidade da Biermarke , moeda própria da Oktoberfest, vale uma rodada. Se sobrar, dá para usar até novembro nas cervejarias da cidade. Mas também é possível pagar em dinheiro ao garçom quando ele entregar o canecão. Estima-se que só na Theresienwiesen circulem 830 milhões de euros
  • A cada ano, a festa emprega cerca de 12 mil pessoas. Os garçons - a maioria - fazem a linha de frente, e os barmans mais habilidosos só precisam de um segundo e meio para encher o Maßkrug. Os interessados se candidatam numa bolsa de empregos online ou diretamente nas barracas.
  • Na Oktoberfest se bebe sempre do Maßkrug, o canecão de 1 litro. Os garçons carregam até dez deles por vez!
  •  Em 1980, uma bomba explodiu na entrada da festa e matou 13 pessoas, deixando outras 200 feridas. Foi o pior atentado da história da Alemanha.


Pelo Mundo.

No final do século passado, imigrantes e descendentes italianos começaram a levar a Oktoberfest para outros países. Já são seis festivais, sendo que o mais antigo é o brasileiro.

China
Desde 1990, a festa acontece em agosto na cidade de Qingdao. A versão chinesa adaptou-se às tradições locais: tem karaokê, prêmio para quem beber mais e performances no palco, que ajudam a entreter os 2 milhões de visitantes a cada edição
Rússia
Na mesma época da festa original, Moscou organiza uma Oktoberfest dentro de bares e restaurantes. Os mais de 100 estabelecimentos só oferecem cervejas da cidade de Munique durante o evento - além de danças e música típicas
Austrália
O título de menor Oktoberfest do mundo é do povoado de Jundah, no estado de Queensland, que realizou a festa pela primeira vez em 2010. O vilarejo de 68 habitantes fica a 16 horas de carro de Brisbane, a cidade grande mais próxima
Brasil
A Oktoberfest brasileira é a maior fora da Alemanha - sua fama é conhecida até em Munique. Para os bávaros, nossa versão é a mais fiel às tradições: além do salsichão, do joelho de porco e da cerveja, o clima do evento de Blumenau seria idêntico ao de Theresienwiesen.

Nenhum comentário:

Postar um comentário