17.5.11

O surgimento do sabonete

Harley Procter, em 1878, chegou à conclusão que a fábrica de vela e sabão herdada de seu pai deveria inovar seus produtos e alcançar um lugar de destaque diante dos consumidores para, assim, concorrer com os sabões finos e corrosivos vindos de outros países. Pensando nisso iniciou a fabricação de um novo sabão que possuía característica singular em relação aos outros, esse novo produto tinha textura delicada e cremosa, era branco e com fragrância.
A sua empresa era responsável por fornecer sabão ao exército, então, o químico James Gamble, primo de Procter, conseguiu elaborar a fórmula e fabricar o que inicialmente era chamado de sabão branco, esse possuía característica agradável, era abundante em espuma, apresentava textura uniforme e aroma suave.
Um trabalhador da fábrica que tinha a função de observar os tanques contendo sabão paralisou sua atividade para fazer sua refeição (almoço), mas não desligou a máquina que fazia a mistura, em decorrência do descuido houve um acréscimo extra de ar no sabão, depois do ocorrido o material que deveria ser descartado foi lançado nas formas para ganhar consistência e seguiu para o local do corte.Ao chegar ao consumidor houve grande satisfação, pois a quantidade de ar presente no sabão não permitia que ele afundasse. A fábrica recebeu milhares de cartas pedindo mais do produto.
Quando descobriram que o desenvolvimento do sabão ocorreu de forma involuntária, em um ato acidental, Procter pediu que a partir daquele momento fosse inserida uma quantidade maior de ar.Nesse mesmo momento Thomas Edison estava obtendo sucesso com seu invento, a lâmpada elétrica, Procter percebeu que o comércio de velas iria acabar por causa da nova invenção, decidiu então focalizar seus esforços na promoção do novo sabonete.


Por Eduardo de Freitas

Um comentário: