10.2.11

Como é determinado o prazo de validade de um produto?

por Diogo Gomes

Para saber até quando um produto mantém boas condições de consumo, é feita uma análise em laboratório, com pequenas amostras, para avaliar sob que condições e em que velocidade ele se deteriora. Com base nessa avaliação, chamada de teste de vida de prateleira, é que se determina o prazo de validade de alimentos - remédios e pneus de carro passam por outros testes. A data de validade é um guia não só para quem consome. Saber até quando o produto está em condições de ser vendido é bom para fabricantes - que evitam ter a imagem manchada por danos causados aos consumidores finais dos seus produtos - e para os distribuidores - que conseguem planejar o ritmo de entrega para as lojas.

CADA UM POR SI
Nem todo fabricante encara o teste. Não é que tenham medo de ter o produto reprovado, mas é porque a avaliação é cara - cerca de 30 mil reais, em testes de alimentos. Em vez de gastar a bolada, as empresas arriscam e estampam prazos de validade parecidos com os da concorrência
TÁ QUENTE, TÁ FRIO!
Amostras dos produtos vão para câmaras que aceleram sua degradação. Em alguns testes o produto é submetido a 10 ºC acima da temperatura média do lugar mais quente em que ele é comercializado. Outro teste é fazer a temperatura oscilar entre quente e frio várias vezes
PERDA TOTAL
O fim do teste se dá quando algumas amostras estão muito fora do padrão de cor, sabor e textura. Por meio de análises químicas, é possível estimar o tempo que a degradação - acelerada pelo teste - levaria para aparecer em condições normais
APROVAÇÃO PÚBLICA
Se o teste apontar o período máximo para consumo em três meses e 20 dias, o prazo de validade estampado na embalagem cai para três meses. Isso ajuda a garantir que a qualidade do produto não diminuirá antes do prazo ideal para consumo

Validade pode variar de muitos anos a poucos dias
Pneu - 5 anos
Milho em lata - 3 anos
Aspirina - 2 anos
Leite longa vida - 6 meses
Ovo - 1 mês
Frios - 3 dias

• Degustadores e consumidores também avaliam o produto comparando itens recém-processados com itens embalados há mais tempo.
Testar a validade em laboratório é tão caro que a maioria dos fabricantes só copia o prazo dos concorrentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário