8.7.10

As amizades influenciam?

Como seres sociáveis, os homens desde a infância absorvem todas as informações que seu cérebro consegue captar. Para isso, alguns mecanismos são liberados com a intenção de que cada indivíduo consiga associar as informações obtidas com o seu conhecimento já adquirido. A sociabilidade faz com que um indivíduo participe das experiências vividas por seus companheiros (sendo esses: amigos, pais, primos e outros), além disso, participar das emoções, descobertas e até dos desejos fazendo com que os objetivos desse influencie a vida do indivíduo diretamente, pois pode-se em face aos anseios do outro despertar-se para os mesmos anseios.
Quando criança, cada indivíduo absorve aquilo que é passado pelos pais ou responsáveis, porém com o tempo tais ensinamentos podem ser modificados por meio de influências do lugar que se está ou ainda das pessoas que formam seu ciclo de amizade. As amizades são os maiores agentes de influências, pois de forma positiva ou negativa consegue estimular indivíduos conforme sua postura ou sua necessidade.
Durante o período da adolescência, a influência tende a ser maior, pois nessa fase a pressão dos chamados “amigos” não consegue ser superada pelos adolescentes, fazendo com que ajam conforme o restante do grupo. Também podem ser influenciados para que não sejam excluídos do grupo no qual estão inseridos e então passam a agir como os outros, para não haver diferença de atitude.
Estudos mostram que as meninas adolescentes são mais influenciadas que os meninos.
Pode-se concluir então que o homem, por mais que tenha seu modo de viver baseado em um estilo de vida, pode sofrer influência de amizades tendo em vista que vive em sociedade e que cada indivíduo tem sua forma de pensar, agir e reagir podendo a qualquer momento mostrar-se vulnerável a influências.

Por Gabriela Cabral

Um comentário:

  1. Todo o ser humano, por mais que tenha suas certezas e convicções, mesmo que argumente e defenda suas idéias, se mostra vulnerável quando alguém se mostra contra o que ele faz.
    Acho que cada um deveria agir conforme a sua intuição, seu ser interior, não apenas racionalmente. Assim, mesmo que esteja certo ou errado, não se arrependerá do que terá feito. E, consequentemente, não ficará vulnerável a influências externas.

    ResponderExcluir