21.10.09

As belas mentiras ou as muitas verdades?

Escrito por Philio Terzakis

Livro didático apanha, né? De vez em quando, aparece uma pesquisa ou uma reportagem na mídia, mostrando que o material de ensino de nossos filhos é realmente muito ruim.
Ok. Eu até concordo que muitos livros didáticos poderiam ir direto pra fogueira. Quanta bobagem! Quanta história mal contada (ou nem contada)! Quanto preconceito transmitido de forma tão “inocente”!
Concordo também que há livros didáticos melhores que outros. Que os primeiros deveriam ser adotados nas escolas. E mais: que estes deveriam ficar cada vez melhor – ou seja, mais bem escritos, mais informativos, mais críticos (mais baratos!!!). Quem sou eu pra discordar disso?
A questão é: ter livros didáticos “perfeitos” (???) resolveria o problema da formação dos alunos?
Pensar na “perfeição” de livros didáticos é pensar que a linguagem pode ser clara, objetiva e neutra. E não pode. Estão aí gerações e gerações de lingüistas a repetir que a língua é social e histórica.
Nem o livro didático mais “perfeito” do mundo poderá apagar o fato de que língua é discurso: possui um quem, pra quem, o quê, como, onde, quando e por quê. Linguagem é construção, é interação, é atividade. Não é simplesmente um barquinho no qual viajam as idéias (por mais “perfeitas” que elas sejam).
Livros didáticos melhores? Sim. Mas também a renúncia ao autoritarismo lingüístico da escola, do professor e do livro (seja ele qual for). Que tal uma aula em que textos diferentes sobre o mesmo assunto são oferecidos ao aluno? Uma aula em que se mostre que a língua não é “inocente” e que ninguém é dono da verdade.
Eu acredito que um bom professor pode fazer maravilhas com o pior livro didático deste mundo. E que um professor medíocre não vai fazer grande coisa com um material de ensino “perfeito”.
Porque não são os livros que fazem a diferença. São as pessoas.

2 comentários:

  1. Olá caros amigos, não encontrei o espaço, fale conosco, tenho um blog Católico, e muitas vezes escrevemos sobre História, gostaria de propor uma parceria.
    .
    acessem e repondam:
    .
    http://www.apostoladoshema.com/2009/10/em-defesa-da-santa-inquisicao-parte-i.html
    .
    SE por acaso quiserem comentar o texto, sem problemas, não somos pregadores da censura.


    Paz e Bem!

    ResponderExcluir