10.11.09

Evanescence marca segundo dia do Maquinária

Foram quase dois anos sem pisar no palco para fazer um show. E neste domingo (8), no segundo e último dia do Festival Maquinária, em São Paulo, Amy Lee foi à frente de 15 mil fãs fervorosos para receber as boas vindas pelo retorno --em boa forma-- do Evanescence.

Sem os integrantes que ajudaram a alçar o Evanescence como um forte expoente do rock gótico, Amy Lee mostrou porque é ela quem carrega o nome da banda. Carismática e atenciosa com os fãs, a cantora expôs toda sua destreza na voz operística, mostrou disposição para bater cabeça e talento para segurar o show sozinha no piano.

Neste retorno a São Paulo, onde esteve pela última vez em 2007, a banda resgatou os grandes sucessos espalhados nos dois discos de estúdio. "Going Under", um dos hits obrigatórios do Evanescence, abriu o show já em potência máxima. Com a ajuda de sequenciadores com base eletrônica e cordas, Amy Lee emendou "Weight Of The World", mas esfriou os ânimos ao fazer uma pausa de quase dez minutos por causa de problemas técnicos no palco, enquanto caía uma chuva fina no local.

Ao religar as aparelhagens, Amy Lee engatou uma sequência de músicas pesadas com ambição épica tão conhecidas do público, que incluiu "The Only One", "Missing", "Call Me When You're Sober", "Sweet Sacrifice", "Bring Me to Life" e "Lithium", que fez as honras para a entrada de um piano de cauda no palco. E foi sentada ao instrumento que Amy ressurgiu sozinha para tocar "Good Enough" e retomar a atmosfera na grandiosa "Lacrymosa" e no sucesso "My Immortal".

Amy chamou Terry Balsamo (guitarra), Tim McCord (baixo) e Will Hunt (baterista), além de James Black, da banda Finger Eleven, na segunda guitarra, para fazer companhia nessa nova fase do Evanescence. A banda se entende bem no palco, executa com competência o repertório que não criou (apenas Balsamo chegou a gravar no disco "The Open Door", de 2006), mas faz poucas ousadias e reforça ideia de que o show continua sendo mesmo de Amy Lee.


Veja o setlist do show:

Going Under
Weight of the World
Sweet Sacrifice
The Only One
Cloud Nine
Haunted
Missing
Lithium
Good Enough
Whisper
Sober
Imaginary
Bring me to Life
All That I´m Living For
Take over Me
Lacrimosa

Bis
My Immortal
Your Star

4 comentários:

  1. Adoro essa banda, Amy é demais, gosto de My Immortal e Lithium.

    ResponderExcluir
  2. Não tocou Sweet Sacrifice no show, não sei pq esses sites não excluem a musica do set ¬¬''

    ResponderExcluir
  3. eu so quero que ela seja muiuto felis porque ela mereçe bjjjjj talita

    ResponderExcluir
  4. eu amo a amy lee pra sempre ela me conquitou com sua voz esplendorosa eu me apaixonei pele jeito e olhar dela ela es minha paixao inesplicavelque ela faça muito sucesso pelo o mundo inteiro porque ela tem talento pra levantar o mundo apezar do preconceito que ela sofreu ela soube superar ela es a fonte da minha vida e força pra enfrentar o preconceito de ser gotico com emo eu vou amar ela eternamente i love you of the true forever eu te amo desde que eu vi o video my imortal you is dream amy lynn lee eu escrevi tudo isso pra dizer o quanto eu amo vc

    ResponderExcluir