16.1.09

EUA..., Avião..., só que dessa vez não foi tragédia!!!


O piloto da companhia aérea americana US Airways que fez um pouso de emergência no rio Hudson, em Nova York, nos Estados Unidos, foi celebrado como um herói. Na tarde desta quinta-feira (15), ele conseguiu pousar um Airbus A320 (o mesmo modelo do acidente da TAM em São Paulo, em 2007) no leito do rio, e todos os ocupantes sobreviveram.
O avião saiu na tarde de quinta-feira (15) do aeroporto de La Guardia, em Nova York, com 155 pessoas a bordo com destino à cidade de Charlotte, no Estado americano da Carolina da Norte.
Aparentemente, o avião teve problemas nos dois motores após o choque com uma revoada de pássaros. No entanto, a companhia aérea afirmou que ainda é cedo para especular sobre as causas do acidente, que será investigado por órgãos do governo.
Depois da confirmação de que todos os 155 ocupantes da aeronave sobreviveram, o ex-piloto de caças da Força Aérea americana Chesley Sullenberger 3º foi considerado um herói por sua perícia e tranquilidade para realizar a aterrissagem de emergência. Ele já chegou a ser apelidado pelo "New York Daily News" como "O herói do Hudson".
O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, saudou com entusiasmo o heroísmo e o profissionalismo do piloto, que se preocupou até o fim com que todas as pessoas deixassem o avião a salvo.
Pouco depois da decolagem, o piloto advertiu os passageiros para que "se preparassem para um impacto", relataram testemunhas, acrescentando que o avião caiu nas águas do Hudson, em um dos dias mais frios do inverno nos EUA.
Todos os ocupantes foram retirados e resgatados pelas embarcações que transitam pelo Hudson. "O piloto fez um trabalho estupendo", disse Bloomberg. "Diríamos que o piloto fez um trabalho magistral, ao arremeter no rio e, depois, assegurar-se de que todo o mundo saísse."
"Tive uma longa conversa com o piloto. Caminhou pelo avião duas vezes depois que todos os passageiros estavam fora e tentou verificar se não havia mais ninguém a bordo e garantir, para nós [as autoridades], que não havia mais ninguém lá dentro", disse o prefeito.
Bloomberg disse que o piloto será interrogado pelo Departamento Nacional de Segurança do Transporte dos EUA. "A primeira coisa e o mais importante é que o piloto fez um trabalho fantástico, e que os 155 ocupantes, entre eles a tripulação e um bebê, saíram sãos e salvos", destacou Bloomberg.
Ao ser consultado sobre se tinha uma mensagem para o piloto e o co-piloto, um dos passageiros resumiu: "Obrigado, obrigado, obrigado. Espero que alguém lhe dê um grande prêmio por isso".
Os passageiros não poderiam estar em melhores mãos: Sullenberger conta com uma consultoria de segurança de transporte, após 19 mil horas de vôo em seus 40 anos como piloto --revela sua biografia, disponível em sua página na Internet.
Fonte: Folha

Um comentário:

  1. Realmente foi impressionante a imagem do avião na agua, com as pessoas saindo todas salvas. Não me recordo de um pouso de emergência, com tamanha dificuldade ser tão bem sucedido como foi. O piloto realmente é um herói!!!

    ResponderExcluir